29 de abril não será esquecido, por Gilberto Ribeiro

Compartilhar

29 de abrilO dia 29 de abril ficou marcado na história do estado do Paraná, quando em uma ação comandada pelo Palácio Iguaçu, cerca de 200 pessoas ficaram feridas no Centro Cívico, em Curitiba.

Professores e servidores públicos estaduais que lutavam pela garantia de seus direitos, foram brutalmente atacadados sob as ordens do Palácio Iguaçu.

Nós, que estivemos ao lado dos servidores e professores, nessa luta, não poderíamos deixar de nos somar às manifestações deste dia de luta dos professores estaduais, contra a barbárie cometida pelo governo do Estado, no confronto de 29 de abril.

Hoje é dia de luta dos educadores do Paraná, é dia de luta dos servidores públicos do Paraná.

Não há como esquecer as imagens da PM avançando contra professores e servidores públicos. Marcharam sob ordens do comandos superiores que deveriam ser responsabilizados pelo sangue derramado no Centro Cívico.

O 29 de abril não será esquecido, mesmo que ninguém tenha sido punido pela batalha campal acontecida no Centro Cívico, porque os tiros de balas de borracha, as bombas de efeito moral, o sangue derramado nas ruas ao entorno da Assembleia Legislativa, estão e permanecerão em nossas memórias.

Por mais que alguns queiram, não senhores, não esqueceremos o 29 de abril mais violento da história da democracia no Paraná.

Menos violência, mais giz…

Gilberto Ribeiro é deputado estadual, radialista e comunicador.

0 Reviews

Related post

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *