Projeto do deputado Gilberto Ribeiro estabelece prioridade na vacinação contra vírus H1N1

Compartilhar
Projeto do deputado Gilberto Ribeiro estabelece prioridade na vacinação contra vírus H1N1
Projeto do deputado Gilberto Ribeiro estabelece prioridade na vacinação contra vírus H1N1

O deputado estadual Gilberto Ribeiro (PRB) apresentou, na Assembleia Legislativa do Paraná, Projeto de Lei que estabelece prioridade na vacinação contra a gripe “A” (H1N1) a pacientes que se submetem a hemodiálise, radioterapia, quimioterapia, pacientes transplantados, servidores da rede estadual de educação e agentes penitenciários.

No caso dos pacientes submetidos à hemodiálise, radioterapia e quimioterapia, além dos transplantados, a vacina poderá ser entregue às clínicas que realizam o tratamento destes pacientes. Os pacientes que vem sendo tratados de HIV, também receberiam a vacina nas clínicas onde realizam o seu tratamento e fazem o acompanhamento de sua saúde.

A gripe H1N1, ou gripe A, é provocada pelo vírus H1N1 da “influenza” do tipo A. Conforme informação, esta variedade de gripe já é uma consequência da combinação de segmentos genéticos do vírus humano da gripe, do vírus da gripe aviária, e do vírus da gripe suína.

É de conhecimento de todos que a gripe A pode levar à morte, seja em decorrência da sua própria infecção ou de fatores complicadores, como por exemplo, a pneumonia. Sua gravidade é sentida especialmente em alguns grupos mais vulneráveis da população, como por exemplo, os idosos e crianças abaixo de cinco anos.

Em todo o Brasil, o estado do Paraná é o terceiro com o maior número de ocorrências de infecção pelo vírus que, até o momento, já conta com mais de 30 casos confirmados. O controle da doença é um grande desafio para as autoridades públicas, uma vez que a forma de contágio da gripe permite a rápida proliferação do vírus, e sua falta de controle pode ser uma verdadeira tragédia.

As campanhas de vacinação realizadas no Estado cumprem a agenda do governo federal, distribuindo, gratuitamente, a vacina àqueles cidadões elencados como grupo de risco, sejam eles idosos, os doentes crônicos, as crianças, e os profissionais da saúde.

Para o deputado Gilberto Ribeiro, mais pessoas deveriam ser encaixadas no grupo de risco, como: professores da rede estadual de ensino que por razão do contato permanente e direto com o público (estudantes), são colocados em permanente risco de contágio. Além deles, os funcionários que trabalham nas escolas são potenciais vítimas de gripe A, assim como os agentes penitenciários que atuam no sistema carcerário também estão expostos a este risco.

O Projeto de Lei do deputado Gilberto Ribeiro visa ampliar o grupo de risco, no Estado do Paraná, para que pacientes que se submente à hemodiálise, radioterapia e quimioterapia, assim como pacientes transplantados, além dos servidores da educação lotados em escolas públicas, e agentes penitenciários que atuam nas carceragens, venham a ter acesso prioritário à vacinação contra a gripe H1N1.

/// Assessoria

0 Reviews

Related post

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *